Os animais de estimação podem melhorar nossos relacionamentos amorosos?

em

Todos nós sabemos quais as influências positivas que um animal de estimação pode ter em nossas vidas, tanto física como emocional. Mas, os pets podem também melhorar os nossos relacionamentos amorosos? O que e como aprender com a ligação existente com nossos pets? Há como aplicar ou criar uma analogia destes relacionamentos com os nossos parceiros?

De acordo com a psicóloga americana Dra Suzanne Phillips, mesmo quando casais discordam de forma veemente em muitos assuntos, normalmente estão em sintonia no que diz respeito aos seus bichinhos de estimação.

Aliás, se há alguma crítica é sempre para verbalizar o desejo em receber o mesmo carinho e atenção que o bichinho. Quantas vezes ouvimos “Ele nunca fala comigo como fala com seu animalzinho” ou “Eu gostaria que ela fosse tão carinhosa comigo quanto é com seu bichinho”.

É fato que as pessoas apaixonadas por seus animais de estimação possuem uma ligação enorme com os mesmos. Então, como acontece essa relação emocional que aflora entre pessoas e seus animais? Que amor é esse?

A maior parte destas respostas já sabemos ou normalmente as usamos: ”O cachorro não nos demanda nada, só nos dá amor incondicional”, “Os gatos são uma fonte previsível de conforto – eles querem estar perto de nós”.

Fique atento às orelhas, cauda e movimentação do corpo

Não demanda? Previsíveis? … Sério?

É interessante que os pets são tão amados que nos fazem minimizar ou evitar a realidade que, de fato, eles têm demandas que simplesmente aceitamos. Alguns só comem certo tipo de alimento, muitos acordam as pessoas durante a noite, vomitam no tapete, alguns “comem” os móveis e a muitos vão para as nossas camas.

Será que conseguimos aprender algo desta relação com nossos pets que possamos aplicar ou melhorar no relacionamento com os nossos parceiros?

Sim, se estivermos dispostos e com a mente aberta para olhar cuidadosamente as nossas relações.

Aquela velha expressão “você colhe o que planta” pode ser aplicada!  Talvez, estejamos dando algo muito positivo ao nosso animal de estimação que os convida ao amor incondicional, reforçando ainda mais as nossas ligações. Com essa dica, possivelmente temos potencial para melhorar os nossos demais relacionamentos.

Faça um teste!

O nosso “oi” de cada dia

Não importa como se sente ou qual seja o seu humor, você sempre cumprimenta o seu bichinho com atenção, de forma animada e, frequentemente, demonstra carinho e afeição física?

Reavalie as expectativas

Repensem as ações: o que você espera do seu bichinho de estimação ao chegar em casa? Raramente espera-se que eles estarão aborrecidos se você atrasar. Como resultado, você não vai para casa em estado “defensivo”, se preparando para o tipo de reação que terá que enfrentar!

Guardar ressentimentos?

Quando você retorna para casa e descobre que o seu gato arranhou o tecido do seu sofá ou que seu cachorro “comeu” sua correspondência, você fica bravo e pode até reagir xingando, mas guardará ressentimentos?   Você continuará acariciando, mimando e abraçando o seu animalzinho?

Pressuponha sempre o Melhor

Naturalmente, há uma tendência em perdoar as falhas e transgressões dos nossos bichos de estimação, afinal o cachorro não estava tentando te afetar pessoalmente ao “comer” a sua correspondência.  Podemos fazer analogia à relação com os nossos parceiros?

Aceitação

Quando o cachorro inconvenientemente lambe uma visita podemos retirá-lo do local ou até rir do momento. Quando o gato não sai do esconderijo ou o papagaio está gritando, não damos desculpas ou fazemos julgamentos. Entendemos que eles são assim, é da sua natureza.

LEIA TAMBÉM:

Para o melhor ou para o Pior

Na maioria dos casos, vamos conviver com os nossos bichinhos até o fim.  As pessoas amam e cuidam dos seus pets seja qual for o seu estado. Poucos vivem com o medo de serem traídos ou com o sentimento de que as coisas não estão funcionando. Você já parou para pensar o quanto a ausência deste “medo”  melhora a relação de confiança em um relacionamento ?

Refletindo sobre o que oferecemos aos nossos animais de estimação, e como o fazemos, nos permite responder… e aí, aprender como os pets podem ou não melhorar os nossos relacionamentos amorosos.



250x250 SALE