Cachorros com câncer : conheça sobre oncologia veterinária

Cachorros com câncer : conheça sobre oncologia veterinária

Você sabia que há um aumento de cachorros com câncer? Neste artigo, você saberá o que é câncer.   Quais são os principais causadores de câncer em animais ? Conheça um pouco mais sobre a oncologia veterinária. Esta por sua vez é a ciência que estuda como o câncer se comporta no organismo, suas ações e consequências.

Mas afinal de contas, o que é câncer?

Simplificando, câncer é quando ocorre uma alteração no DNA de uma célula.  Esta começa a se multiplicar que por sua vez gera um novo tecido. (Também é conhecido como neoplasia maligna). Este se desenvolve mais rápido que os tecidos normais, de uma maneira difusa e descoordenada.

Por outro lado, há as neoplasias benignas. Diferentemente das malignas, possuem crescimento mais lento. Pois elas são encapsuladas e não geram metástases.  Isto é quando as células cancerígenas alcançam outros órgãos. Note que as neoplasias benignas não são câncer!

Mas porque hoje em dia há um aumento de cachorros com câncer comparado com antigamente?

A expectativa de vida dos cachorros aumentou muito. Hoje em dia, os animais estão se alimentam melhor. Eles comem rações mais balanceadas e de melhor qualidade. Além disso, os donos levam mais ao veterinário.

> Leia também: Como escolher a melhor ração

Os meios diagnósticos atualmente estão muito mais sofisticados e acessíveis. Com isso, um número muito maior de cachorros com câncer estão sendo diagnosticados.

Cada vez mais na rotina veterinária, aparecem cachorros com mais de 12 anos! Junto a isso, as doenças relacionadas à idade também começam a se tornar mais frequente sendo que o câncer é uma delas. Vivendo mais, os cachorros aumentam o risco de ter o DNA de uma de suas células alteradas pois estão mais expostos aos “causadores de câncer”.

Cachorros com câncer : conheça sobre oncologia veterinária

Quais são os principais causadores de cachorro com câncer?

Existem os chamados fatores de risco. Ou seja, fatores que estimulam a mutação do DNA das células. Os principais são:

  • Evento genético espontâneo (associado à idade).
  • Estímulos externos: Biológicos (vírus, parasitas, hormônios); Físicos (raios ultravioletas [UV], radiação, trauma);
    Químicos (pesticidas).
  • Eventos genéticos hereditários (transmitidos dos pais aos filhos).

Na atualidade, a Medicina Veterinária está se aproximando da realidade da Medicina Humana. Isso não somente na área de diagnóstico mas também nas diversas especialidades. Dessa forma, os médicos veterinários clínicos gerais quando encontram um caso mais complicado, indicam um colega especialista na área.

Mas antigamente, cachorros com câncer eram considerados casos perdido. Ainda é assim?

Não! A eutanásia de cachorros com câncer já não é mais a 1ª opção. Hoje, um procedimento cirúrgico para retirada de uma tumoração deve ser acompanhado de um exame histopatológico. Em seguida, avalia-se as margens cirúrgicas uma vez que em alguns casos podem estar comprometidas.

Independente deste comprometimento, a indicação da quimioterapia pós-operatória nos cachorros com câncer é importante para que diluir as chances de recidiva local da tumoração.  E, ainda, que células tumorais se instalem em órgãos distantes (metástases).

Mas todos os tumores são operáveis?

A maioria deles sim!  Embora alguns tipos de tumores não têm indicação cirúrgica já que podem apresentar boa resposta à quimioterapia. Como por exemplo, são os casos de linfoma e TVT.  (TVT : tumor venéreo transmissível).

Para a sorte dos animais, eles não sabem que estão doentes.  Então, o psicológico deles não é afetado! Soma-se a isto, o fato das dosagens quimioterápicas serem menores do que as usadas em humanos. Portanto, os efeitos colaterais também são menores!

É muito importante que o clínico geral indique um especialista em oncologia veterinária. Visto que  só ele saberá o melhor tratamento para cada caso.

Afinal de contas, os pets cada vez mais fazem parte da família! Temos que dar esta opção para os donos que querem tratar.  Principalmente, àqueles que querem melhorar a qualidade de vida dos seus animais.

Você sabia que donos mais atentos e cuidadosos conseguem perceber alterações no comportamento e no corpo do seu animal?

Pequenas tumorações de pele podem ser sentidas em um carinho cuidadoso. A palpação da cadeia mamária em cadelas com mais de 5 anos, também é importante para detecção precoce de tumores de mama.  Ela deve estar incluída nesse carinho!

Qualquer sinal de alteração procure logo um médico veterinário!

Alexandre Figueiredo

Alexandre Figueiredo é médico veterinário. Ele é formado pela faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal Fluminense. Possui mestrado em Ciência e Reprodução Animal. É pós-graduado em Oncologia Veterinária pelo Instituto Qualittas. Fundador do blog e Youtube “Dicas Boas pra Cachorro”.